Imagem faz alusão aos desafios enfrentados na educação básica

Educação básica: desafios e soluções

De acordo com o art.21 das Leis e Diretrizes Básicas da Educação, a educação básica congrega a educação infantil, o ensino fundamental e o ensino médio e tem como principal objetivo o aperfeiçoamento do estudante, possibilitando formação indispensável para o exercício da cidadania e para o progresso no trabalho e nos estudos posteriores. Ou seja, a educação básica tem um papel fundamental no desenvolvimento da sociedade brasileira e na diminuição de desigualdades sociais. No entanto, sua realização não está livre de desafios e pontos que merecem ser analisados.

Em primeiro lugar, o maior desafio enfrentado pela educação básica diz respeito à importância essencial em contribuir para a autonomia, desenvolvimento intelectual e social, aprimoramento de habilidades e competências dos estudantes. Nesse complexo processo de ensino-aprendizagem, muitos aspectos atuam, de forma direta ou indireta, na eficácia da transmissão e aquisição de conhecimentos e saberes significativos.

Contexto de transformações

Atualmente, vivemos um cenário de mudanças contínuas na nossa sociedade, sobretudo pela intensa presença da tecnologia no cotidiano e suas rápidas atualizações. Nesse sentido, apresenta-se como um grande desafio que as metodologias de ensino estejam aptas ao acompanhamento das transformações sociais, a fim de tornar mais efetivo o processo de ensino-aprendizagem. Para a construção de um conhecimento emancipador e com aplicabilidade no dia a dia, a escola deve proporcionar aos estudantes um ambiente dinâmico, atrativo e sintonizado com a realidade social.

Envolvimento da família 

Outro desafio se apresenta no estímulo ao envolvimento da família com a escola, uma vez que as duas instituições são responsáveis diretas pela orientação e direcionamento dos educandos. Juntas, família e escola, devem atuar como agentes facilitadores do crescimento e da independência do indivíduo, possibilitando conjuntamente espaços de apoio e inclusão. Essa relação de proximidade deve partir das duas instâncias, cada uma ciente do seu papel fundamental para o desenvolvimento pleno na formação intelectual e social do estudante.

Qualificação e valorização profissional

A qualificação continuada de todos os profissionais envolvidos no processo educacional, especialmente os professores, é indispensável para a qualidade do ensino básico. Dedicar recursos para essa finalidade reverte-se em um investimento palpável. No entanto, por uma variedade de razões, esse aspecto ainda tem sido negligenciado por muitos gestores. Ademais, persistem as dificuldades decorrentes da desvalorização dos profissionais da educação, o que traz desinteresse pela carreira e jornadas de trabalho exaustivas (para compensar a baixa remuneração).

Gestão escolar

Buscar soluções para os desafios apresentados acima passa, sem dúvidas, por uma gestão escolar comprometida e engajada com suas funções: administrar de forma ética e transparente os recursos humanos, materiais e financeiros; promover a integração entre família, comunidade e escola; conhecer bem a realidade dos estudantes e garantir o acompanhamento contínuo. Em resumo: viabilizar as condições logísticas para que todo o processo educacional funcione. Entretanto, alguns fatores operacionais, principalmente se o ensino for público, agem como complicadores desse processo.

Mais desafios no ensino básico público

O ensino básico no Brasil pode ser fornecido pela iniciativa pública e privada e, quando se trata do público, os desafios assumem tons ainda mais fortes. Mesmo de caráter universal e assegurado como um direito pela Constituição, o acesso à educação básica ainda encontra empecilhos em questões como o trabalho infantil, a dificuldade de locomoção e a falta de informações e recursos que possibilitem dedicação à formação. Além desses pontos, ainda persistem problemas políticos e gerenciais em alocar eficientemente as verbas públicas, de forma a priorizar a adequação de infraestrutura, o fornecimento de alimentação regular e de transporte, a valorização profissional e as ferramentas tecnológicas que possibilitem a aplicação de uma metodologia sintonizada com a atual conjuntura.

Evasão escolar

Um desafio sempre presente na educação básica, principalmente na pública, é a evasão escolar. As causas são diversas, mas, em geral, envolvem a ausência de interesse pelo ambiente escolar. Esse distanciamento pode ocorrer em razão de problemas de aprendizagem, ausência de estímulo da família, exigência de trabalhar e, ainda, causada pela dificuldade de locomoção e acesso. As séries mais afetadas são as do ensino fundamental e médio.

A evasão não prejudica somente o estudante em suas aspirações profissionais, mas também a instituição de ensino e, consequentemente, a sociedade como um todo. Uma solução para esse grave problema pode estar contida na adoção de políticas públicas e estratégias que atuem nas causas.

Soluções integradas e tecnológicas

Os desafios apresentados são complexos e com soluções que reúnem diversas frentes, alguns são de ordem estrutural e com resultados a longo-prazo. No entanto, para resolver questões ligadas à gestão e ao gerenciamento do ensino, a tecnologia pode ser uma grande aliada. Um bom exemplo de experiência exitosa nesse ramo é apresentado pela PLATAFORMA SAGRES, que fornece suporte integrativo total para gerir escolas, faculdades, universidades e demais instituições de ensino.

Quer conhecer mais sobre a PLATAFORMA SAGRES? Acesse aqui.

 

Compartilhar:
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on facebook
Share on twitter